7 mudanças que você pode ter notado

 A pandemia trouxe algo bem dificil para alguém do seculo XXI: o confinamento. Estamos acostumados à liberdade de ir e vir, de expressão, de horários (em alguns casos). E as liberdades mais simples nos foram tolidas. 


A liberdade de encontrar um amigo. A liberdade de ir à praia ou ao parque. A liberdade de abraçar familiares ou de estar só, para quem mora com a família. E a liberdade de aglomerar, para quem mora sozinho. 

Listamos 7 mudanças que, com ou sem as liberdades acima, você pode ter vivido:

  1. Rotina: a sua mudou completamente? Os primeiros dias foram bem confusos para a maioria. A ordem de fechamento e não fechamento nos deixou confusos e estressados. Depois, lidar com a realidade de estar em casa confinado e com os novos formatos de trabalho, ou até com a falta dele. Há quem falasse mal da rotina e tenha aderido a alguma ordem para não se sentir tão perdido. Mas não há como negar, seja para o bem ou para o mal, nossa rotina mudou.

  2. Alimentação: a grande verdade é que a vida corrida é uma excelente desculpa para o bom: “não tenho tempo”. Claro que o fato de acumular funções como professor(a), dono(a) de casa e ainda trabalhar em sua antiga função, de fato, deve ter um efeito grande no seu relógio. Mas todos precisamos comer, certo? Há duas opções aqui: ou você aderiu ao delivery ou passou a organizar melhor as suas refeições. Não quer dizer, em nenhuma das duas, que você está comendo muito melhor. Já existem opções de entrega muito saudáveis. Assim como pode-se aderir a “pãodemia” e viver de carboidratos, sanduíches e outros males. Entretanto, se você conseguiu um equilíbrio entre esses dois (quase) extremos, ficamos felizes! Se não deu, tudo bem. Mas além do peso lembre-se da sua saúde como um todo e se dê mais uma chance de recomeçar quando conseguir.

  3. Tomar sol: se você sentiu mudanças além do normal em seu humor, vai aqui uma dica: cheque sua vitamina D. Sim! Ela influencia no sono, no humor e em outros aspectos da saúde que você pode nem imaginar. Não precisa buscar no Google: tente uma consulta (tem a opção de telemedicina) com o seu médico e peça para incluir essa dosagem no seu exame de sangue. A pele também pede um pouco desse calor, e se você conseguir 15 minutos na varanda/ janela/ play ou na rua, verá mudanças significativas, além de reforçar sua imunidade.

  4. Relação com as redes sociais: a internet passou a ser a ferramenta fundamental nessa pandemia. Para contato, para trabalho, e também para lazer. Mas desse último falaremos em um próximo tópico. As questões do uso da rede para informação, para mostrar um pouco e ver como o distanciamento estava entre todos, e a chuva de lives que nos deixava confusos por tantas opções. Houve quem falasse em muita produtividade, houve quem falasse em desaceleração. A gente aqui continua acreditando na parte do meio: equilíbrio sempre!

  5. Trabalho dobrado ou dividido? Isso foi uma questão super em alta desde março, quando nos confinamos aqui no Brasil. Dos vídeos que viralizaram como o do marido que pedia “socorro, não aguento mais a minha mulher”, até o vídeo de mulheres com cartazes que escreviam o contrário dos textos que falavam para a câmera. Sabemos que as mulheres, na maioria das vezes acumulam mais responsabilidades da casa, mas essa pandemia também veio a calhar para entender quem de fato era parceiro(a).

  6. Compras online: se você presta um serviço ou vende algo, certamente percebeu a importância da presença online. Seja em redes sociais, como falamos acima: para se comunicar com seus clientes e prospects, ou mesmo para vender algo diretamente. Esse foi um ano de superação e reinvenção principalmente para quem optou ou precisou utilizar os meios digitais.

  7. Autocuidado: essas seis mudanças estão diretamente ligadas à esta última, que é o ato de se cuidar da melhor forma possível. Tentando organizar o dia a dia, comendo bem, tomando um pouco de sol, tendo qualidade nas relações online (e offline também!), dividido e organizando as tarefas de casa e do trabalho e comprando online para sair menos vezes. Se você adicionar um banho quente, uma meditação, um creme novo em alguns desses momentos, vai perceber que se cuidar é fundamental para dar conta de toda e qualquer mudança.