Apareceu uma mancha na minha pele. E agora?

Nossa pele reflete a nossa história, nossas vitórias, nossas dores e também a trajetória de como cuidamos de nós mesmos. E de repente, em uma bela manhã, você se depara com manchas escuras na pele do seu rosto e se questiona: mas, por quê? O que é isso? Infelizmente, são os famosos melasmas. Eles também costumam aparecer nos braços, no colo e no pescoço.

Os melasmas afetam mais frequentemente as mulheres e não há uma causa definida. Muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator que mais desencadeia o melasma é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível - a normal do dia a dia. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento.

Perceba que as manchas escuras ou acastanhadas começam a aparecer na face, principalmente nas maçãs do rosto, testa, nariz e lábio superior (o chamado buço). As manchas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo geralmente simétricas (iguais nos dois lados). Muitas vezes, as pessoas com melasma podem piorar as manchas se optarem por um tratamento inadequado; portanto fique de olho e procure um dermatologista para avaliar e diagnosticar a sua pele.

Os tratamentos variam, mas sempre giram em torno de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível, que deve ser redobrada quando se inicia o tratamento. As terapias disponíveis são o uso de medicamentos tópicos, dermocosméticos e procedimentos para o clareamento. Dentre os procedimentos estão os peelings e aplicações de luzes ou lasers. É importante lembrar que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas que visam estabilizar a cor da pele e impedir que o pigmento volte.

De acordo com os médicos da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o ponto de partida para que o tratamento tenha efeito é a proteção contra os raios solares. As pessoas acometidas por melasma devem aplicar um filtro solar potente, físico e químico, com FPS alto nas regiões afetadas. Segundo eles, os cremes também são muito importantes. Para ajudar na remoção das manchas, os mais usados são à base de ácidos. Os ativos muito utilizados para o tratamento do melasma são: ácido fítico, ácido tranexâmico e ácido dióico. E há também fórmulas inovadoras como o nosso Alpha Bright que traz a combinação do Acetilglicil ß-alanina, poderoso corretor de manchas e clareador com mecanismo de atuação em quatro níveis da melanogênese (produção de melanina), junto com a Vitamina C pura (ácido L-Ascórbico estabilizado).

 A parte fundamental para os pacientes com este desafio na pele é “tratamento e fotoproteção” constantes, ou seja: use sempre filtro solar!